Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

As crianças pobres em Portugal

Mäyjo, 23.04.20

image.jpeg

Foto:DR

 

Portugal estava, em 2016, entre os países onde as crianças desfavorecidas viviam em piores circunstâncias. Os dados apresentados pela UNICEF, incidiram em 41 países da União Europeia e da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e consideraram parâmetros como o rendimento do agregado, a saúde, educação e satisfação com a vida.

O relatório comparava as desigualdades entre as crianças classificadas como estando numa situação mediana e as que se encontravam no patamar mais baixo. A crise económica, na época, atirou Portugal para a lista de países onde as crianças mais pobres viviam em piores circunstâncias. Desse grupo faziam parte ainda o Chipre, Espanha, Grécia e a Itália. Os dados mostravam que as disparidades de rendimentos de agregados com crianças aumentaram na maioria dos países desde que começou a crise económica, uma tendência que o relatório apontava como “gritante” nos países do sul da Europa. Portugal era também apontado como o país onde as desigualdades em termos de alimentação saudável (ou seja, consumo de fruta e vegetais) mais aumentaram.

Olhando para a lista de 41 países analisados, a Dinamarca surgia no topo da tabela como o que tinha menores desigualdades entre crianças. Já Israel surgia em último lugar. Em matéria de cuidados de saúde apenas Espanha e os Estados Unidos tinham melhorado. Já a Estónia, Irlanda, Letónia e Polónia tinham conseguido reduzir as desigualdades em matéria de Educação. Em nome do bem-estar das crianças propunha-se que se protegesse os rendimentos dos agregados familiares das crianças mais pobres; se fomentasse o sucesso escolar dos mais desfavorecidos e promovesse estilos de vida saudáveis para todas as crianças.

Madalena Marçal Grilo, diretora executiva do comité português para a UNICEF, salientava, na altura que, “as várias dimensões da pobreza afetam a criança agora e nas suas perspetivas de futuro”. Dizia ainda que a pobreza “diminui ou limita as oportunidades de futuro e de as crianças se desenvolverem de uma forma mais saudável e harmoniosa”.

 

 

Dia Mundial de luta contra a pobreza

Mäyjo, 17.10.18

5304128_JzyvM.jpeg

17 de Outubro é Dia Mundial de luta contra a pobreza.

É sempre difícil imaginarmos a grandeza dos níveis de pobreza no Mundo inteiro e, mais ainda, uma forma de ajudarmos a minorá-la.

Sendo missão da Oikos a erradicação da pobreza, neste dia associamo-nos a essa causa e propomos que faça neste dia um donativo de 1€. Sendo um valor pequeno, se todos contribuírem será significativo para milhares de pessoas a quem a Oikos leva a esperança de uma vida mais digna.

 
Vivemos, ainda hoje, num Mundo onde mais de mil milhões de pessoas (uma em cada sete) passam fome e 200 milhões sobrevivem sem emprego. No entanto, somos a primeira geração da história da humanidade com os meios para poder acabar com a pobreza e a desigualdade.


 
Temos os meios. Será que temos a vontade?

Vamos mostrar que não somos indiferentes e exigimos mudança… antes que seja tarde demais! 

erradicao_site.jpg

E ofereça o seu sorriso a alguém, como sinal de esperança num Mundo que todos queremos que seja melhor… é impagável a força de um sorriso.

 

Fonte das imagens:crebis-ebis.blogspot.com e caritas.pt

Ranking da corrupção em 2016

Mäyjo, 10.01.18

estudo feito.jpg

Estudo, feito pela Transparência Internacional, analisa perceção da população dos países sobre a corrupção; Dinamarca e Nova Zelândia lideram ranking como menos corruptos.

O ranking leva em consideração a perceção que a população tem sobre a corrupção entre servidores públicos e políticos. Quanto melhor um país está situado no ranking, menor é a perceção da corrupção por seus cidadãos.

A pontuação do ranking vai de 0 (extremamente corrupto) a 100 (muito transparente).

A Somália, com 10 pontos no ranking, é o país com maior perceção de corrupção dentre as nações analisadas. O país africano ocupa a última posição no ranking pelo décimo ano consecutivo.

 

 

ADIDAS ANGARIA DINHEIRO PARA EMPODERAMENTO DAS MULHERES

Mäyjo, 18.07.17

Adidas UltraBOOST X

Fotos: Adidas

Escravos de hoje

Mäyjo, 27.06.17
35,8 milhões de pessoas vivem em escravidão, de acordo com as estimativas do relatório The Global Slavery Index 2014.
 
Segundo este relatório "Escravidão moderna implica que alguém possua ou controle outra pessoa, privando-a da sua liberdade individual com a intenção de a explorar através da sua utilização, gestão, lucro, transferência ou descarte."

Foto de Lisa Kristine, extraída do video
Em 2010 e 2011, a fotógrafa Lisa Kristine documentou a vida insuportável dos escravos modernos. Homens, mulheres e crianças com grau zero de liberdade; muitos a vida toda, nem conhecem outra realidade.

Lisa prometeu-lhes que mostraria as suas fotografias para que o mundo soubesse, como fez na palestra TEDabaixo (jan 2012) onde lhe presta uma homenagem.



"Você pode escolher olhar para o lado, mas nunca poderá voltar a dizer que não sabia."   
William Wilberforce (abolicionista, 1759-1833)